15.9.06

Espetáculo “R$1,99” é tema de palestra na Facom

O autor, ator e diretor de teatro Ricardo Castro é o convidado, juntamente com a produtora Marlúcia Morais, do projeto “O Palco é Aqui”, dia 21 de setembro, às 11h, na Faculdade de Comunicação. A palestra sobre a peça “1,99”, é a terceira do ciclo de quatro exposições sobre os espetáculos de teatro em cartaz na cidade, tendo como convidados os seus realizadores. A peça teatral R$1,99 traz questionamentos sobre cidadania, mostrando a necessidade de se preservar os valores morais da sociedade civil, principalmente diante dos mais recentes episódios políticos do país. Ao final da palestra, serão sorteados convites para o público. A iniciativa é da Produtora Júnior da UFBA com objetivo de proporcionar aos alunos um maior contato com o campo teatral, desde produção, direção, viabilização das peças até sua comercialização.
Fonte: UFBA em Pauta 14/09/06 - www.ufba.br

9.9.06

Pedro de Tiano, Comunista da Velha Guarda

Por Juracy de Oliveira Paixão
.
Idos dos Anos 60. O Partido Comunista Brasileiro (PCB), na semi-legalidade, possuía ativo diretório no Município de Irará, no qual se destacavam Raul Cruz – o Intelectual e Pedro de Tiano – o Homem das Massas. Enquanto Raul sobressaia-se por sua capacidade de interpretar Lênin, Marx e Engels, transmitindo aos seus camaradas os ensinamentos dos Clássicos do Marxismo, Pedro dava lições de como “falar ao povo usando a linguagem do povo”.
.
Pedro Ferreira da Silva entrou para o Partido pelas mãos de Tertuliano Teixeira (o Tiano do Depósito) com quem trabalhava. Um dia, a Direção Estadual do PCB resolveu encarregar Tertuliano da tarefa de organizar o Partido nas regiões de influência da Petrobrás no Recôncavo e ele se foi, deixando duas vagas para Pedro assumir: a do apelido e a do Diretório.
.
Naqueles anos, ser comunista conhecido e oficial era um ato de heroísmo, não somente pelas perseguições promovidas pelas forças da repressão estatal mas, também, pelos estigmas que entidades como a Igreja Católica impunha aos ditos vermelhos. Muitas vezes, até os familiares do comunista o combatiam, dificultando-lhe a vida. Ao menos, Pedro teve sorte com seus familiares: desde o sogro João Pechincha até os irmãos mais velhos e mais moços, todos eram membros ativos do Partido e deles o camarada Pedro recebia todo o apoio e cobertura.
.
Pedro de Tiano revelou sua suprema audácia e coragem quando, em plena ditadura militar, deu guarida e refúgio nas Terras do Manã a Percílio dos Santros, líder das Ligas Camponesas na Bahia, então caçado por carrascos de farda e por jagunços de latifundiários. Percílio sobreviveu aos anos de chumbo graças ao apoio de Pedro de Tiano e de outros que, como ele, souberam honrar os ensinamentos de Lênin.
.
Irará tem filhos ilustres dos quais pode se orgulhar. Pedro merece destaque nessa constelação.

Um ano sem Pedro de Tiano.

Neste 05 de setembro, o falecimento de Pedro Ferreira da Silva, o Pedro de Tiano, completou um ano. No ano passado, poucos dias após o acontecido, fui solicitado para organizar um material sobre a trajetória de Pedro. A idéia era que o resultado fosse publicado e distribuído à população iraraense, naqule outubro de 2005, quando o homenageado faria aniversário.
.
Entrevistei pessoas e solicitei escritos de outras que tiveram algum convívio ou conhecimento do homenageado. Escrevi alguns textos com base nas conversas que tive e algumas das pessoas solicitadas me enviaram considerações. Depois, infelizmente, diante da impossibilidade de publicação, este material foi arquivado.
.
Agora, como forma de homenagear a memória de Pedro nesta data, resolvi publicar dois daqueles textos aqui neste Blog (leia abaixo). Caso alguém se interesse pelos outros, é só solicitar via e-mail.
(
robertoirara@yahoo.com.br)
.

Profissão e Negação, sem contradição

Por Roberto Martins*
.
Pedro de Tiano vendia cachaça e fazia parte dos Alcoólicos Anônimos (AA). A principio, uma contradição. Há quem pense que assim agindo, ele seria um falso, atuando no armazen de bebidas contra a sua pregação no AA. Ou então, que ele seria um louco, discursando no AA contra o seu próprio comércio. Entretanto, devemos considerar a possibilidade de nenhuma das duas sentenças ser verdadeira.
.
O grupo Nova Vida de AA foi fundado em 13 de maio de 1984. Dia que se comemora a Lei Áurea e que significa a alforria para alguns iraraenses, antes escravizados pelo álcool. Irará possuía um elevado índice de alcoolismo, onde até mesmo um bode que era criado próximo ao alambique, quando bebia a água do açude com alguns resquícios de cachaça, ficava bêbado e saia pelas ruas causando confusão. Em meio a tal cenário, houve quem estranhasse a fundação do AA, mas aos poucos a vergonha foi sendo vencida e a freqüência foi aumentando. As reuniões abertas, aquelas nas quais pode participar qualquer pessoa da comunidade, passaram a congregar maior número de ouvintes. Foi numa destas reuniões que Pedro de Tiano passou a freqüentar os Alcoólicos Anônimos.
.
A chegada de Pedro no AA, não causou admiração aos membros do grupo. Afinal, ele era um político e como homem público que se preza, gostava de participar e discutir os problemas da comunidade. Numa reunião, para a surpresa de muitos, Pedro manifestou que tinha problemas com o álcool. Era difícil acreditar, pois ele sempre se apresentava sóbrio e consciente de si. No entanto, essa é mais uma dura face do alcoolismo, uma doença que não escolhe as suas vítimas e nem sempre é perceptível. Então, Pedro continuou a freqüentar as reuniões, a ouvir os relatos, os conselhos e se interessar muito pela literatura de Alcoólicos Anônimos. E antes mesmo de se tornar um membro efetivo, garantiu a todos que já tinha o problema sobre controle. Consciente do papel do AA perante a comunidade, não abandonou o grupo, sentiu que era hora de ajudar a outros irmãos.
.
Como membro efetivo de Alcoólicos Anônimos, Pedro de Tiano foi secretario, tesoureiro, coordenador, participou de todas as funções do Comitê de Serviços. Era um membro muito interessado e fez juz àquele lema de AA: se você quer beber o problema é seu, se quer parar o problema é nosso. Nesta tarefa, visitava localidades rurais, entrava nas casas, convidava as pessoas que tinham problemas com o álcool a conhecerem a filosofia de AA. Na sua pregação, viu que no Largo São José a problemática era séria, então incentivou a criação do grupo Vida Nova na comunidade. “Ele dizia que tinha falatite aguda, não esperava que as pessoas o procurassem, ele procurava as pessoas”, lembra o amigo Dante Barbosa, salientando que “ele era bom em convencer as pessoas; era um dom dele”.
.
Numa palestra sobre alcoolismo e os seus malefícios, veio a provocação. “O Sr. fala isso tudo... e como o Sr. vende cachaça?”, perguntou uma senhora da platéia. Pedro respondeu com a comparação prática do homem que trabalha com a pólvora e nem por isso precisa se queimar ou explodir alguém. Ainda sobre este mesmo questionamento, costumava responder que o ofício de vender bebidas foi o que ele aprendeu, no qual ele foi criado e de onde ele tirava o seu sustento. Da mesma forma, sentenciava que vendia a bebida e não o vicio. Respostas comprovadas pelo perfil de Pedro de Tiano, que não era um capitalista mercenário para vender bebida para uma pessoa sem condições de beber.
.
Desta maneira, Pedro Ferreira da Silva, seguia na sua profissão e na sua pregação. Em mais estas duas frentes de atuação, Pedro se mostrava um homem de convicção e personalidade. Lutava pela sua sobrevivência e contra a doença do alcoolismo. E certamente os clientes da Casa São Pedro, ainda deviam ouvir um conselho em forma de provérbio: “tudo demais é sobra”.
.
* Texto feito com base em entrevista cedida por Dante Barbosa, na primavera de 2005, em sua residência na cidade de Salvador.
.

4.9.06

Festa da Cultura Popular movimenta Conceição do Coité

Cartaz do evento


A cidade de Conceição Coité, na Região Silaleira, será tomada por diversas manifestações da cultura popular no final de semana dos dias 15, 16 e 17 de setembro. Trata-se da Terceira edição da Festa da Cultura Popular.
.
O encontro nasceu da necessidade das comunidades rurais em celebrar seus ritos, cantos, musicalidades e tantas outras manifestações da cultura sertaneja. Esta é a terceira edição da Festa que desta vez conta com o incentivo do Ministério da Cultura. O patrocínio foi conseguido através de Edital realizado pelo Fundo Nacional de Cultura, destinado a contemplar projetos sem fins lucrativos e que expressem rico valor cultural.
.
A fortuna da cultura popular estará proclamada pela variedade de manifestações presentes ao evento. São shows, palestras, oficinas, exibição de vídeos e apresentações de diversos grupos e folguedos populares. Está previsto ainda, um cortejo folclórico pelas ruas de Coité.
.
A ampla programação é basicamente constituída de grupos e personalidades oriundas da própria Região Sisaleira, da micro-região de Feira de Santana e do Recôncavo Baiano. Áreas geográficas de destaque no sincrético mapa da cultura da Bahia. E que juntas, certamente, se converterão num grande caldeirão de cultura popular.

.

PROGRAMAÇÃO:
.

SEXTA – 15/09
.
8:00h - Abertura: Café da manhã sertanejo (performance com Miudinho e Passarinho)
.
9:00h - Oficinas de Samba de Roda, Chula e Pandeiro
Ministrantes: Dona Chica, Véio e Sr. Martinho
.

11:00h - Show com a Banda de Pífanos de Euclides da Cunha
.
12:00h - Almoço coletivo (performance com Lampião de Feira)
.
14:00h - Oficinas de artesanato, cerâmica e vassoura
Ministrantes: Dona Raimunda, Maria José e Dona Antônia
Oficina de Literatura de Cordel
Ministrantes: Franklin Maxado, Jotacê Freitas e Antônio Carlos Barreto
.
16:00h - Show com o Reisado de Cabaçeiras
.
17:00h - Palestra sobre As manifestações culturais do sertão
Convidados: Carlos Neves e Pedro Paulo
Mediador: Sandro Santana
.
18:30h - Jantar coletivo (Performance eco-cultural com Ermedita & Florzinha)
.
20:00h - Show com a dupla de repentistas Ceará & Zeteir
.
21:00h - Mostra do vídeo-documentário I Festa da Cultura Popular em Barrocas
.
22:00h - Show com Paulinho Jequié
.
11:00h - Forró pé-de-serra
.

SÁBADO – 16/09
.
7:00h - Café da manhã sertanejo (performance com o Boi-roubado de Malhada Nova)
.
8:00h - Oficinas de cavaquinho e viola
Ministrantes: Guda Moreno e Antônio Queiroz
Oficina de dialeto sertanejo
Ministrante: Prof. Lucas Campos
.
10:00h - Show com o grupo de samba de roda São Domingos
.
11:00h - Show com o grupo de samba de roda da Melancia (Nova Soure)
.
12:00h - Almoço coletivo (performance com Lampião de Feira)
.
14:00h - Oficinas de capoeira e maculelê
Ministrantes: Mestre Paraná e Reny
Oficina de dança folclórica
Ministrantes: Genivaldo, Gigi e Andréa
.
16:00h - Palestra sobre Memória, Oralidade e Identidade Cultural
Convidados: Sr. Maurício França e Asa Filho
Mediador: Erhi Araújo
.
17:30h - Concentração dos grupos na Praça Pública
.
18:00h - Cortejo folclórico com o Lindro-Amor de Malhada Nova
.
19:00h - Mostra do vídeo-documentário II Festa da Cultura Popular em Santa Bárbara
.
19:30h - Queima da Lapinha da Lagoa do Caminho
.
20:00h - Gabriel, o menino aboiador
.
20:15h - Antônio Queiroz & Paraíba da Viola
.
20:45h - Show com Asa Filho, Cescé e o Reisado de São Vicente
.
21:30h - Grupo Cultural Korró-Korró
.
22:00h - Grupo Pavão Dourado (Cantigas de Roda)
.
22:15h - Jejê Nagô
.
22:30h - Arraiá da Lagoa da Cruz
.
23:00h - Quixabeira da Lagoa da Camisa
.
23:30h - Comunidade de Dois Coqueiros (Reisado e Samba de Roda)
.
24:00h - Veteranos de Ouro de Candeal (Samba Martelo)
.
00:30h - Show com Zé Araújo
.
01:00h - Quixabeira da Matinha dos Pretos
.
.
DOMINGO – 17/09
.
06:30h - Café da manhã sertanejo
.
08:00h - A Voz do Trabalhador de Ichú
.
08:30h - Grupo de Mulheres que Cantam e Encantam do MMTR
.
09:00h - Samba de Roda de Salgadalha
.
09:30h – Grupo de Teatro Caçuá
.
10:00h - Grupo de Capoeira Regional e Maculelê ACEM
.
10:40h - Batuques do Seu Anastácio
.
11:20h - A Burrinha e o Bumba-meu-boi de Lustosa
.
12:00h - Almoço (Performance musical com Lampião de Feira)
.
14:00h - Show com Cescé, Asa Filho e Noca do Forró
.
14:30h - Cordelistas: Franklin Machado – Antonio Carlos Barreto – Jotacê Freitas
.
15:00h - Antonio Queiroz & Os Meninos da Ladeira
.
15:30h - Samba de Roda de Juazeirinho
.
16:00h - Bumba-meu-boi da Barreiras
.
16:30h - Farinhada de São Nicolau
.
17:00h - Quixabeira da Matinha dos Pretos
.
18:00h - Encerramento com a benção de Dona Antônia
.

Informações:

Assessoria de Comunicação: Sandro Santana
Tel.: (71) 8805-3187/3347-6247
http://br.f421.mail.yahoo.com/ym/Compose?To=sandro_santana@hotmail.com

Noite do interior no Sarau do Gregório

É recital, é mesa-redonda, é exposição. É mais uma edição do Sarau do Gregório que acontece nesta terça-feira, dia 05, às 19h, com entrada franca, no Teatro Gregório de Mattos (Praça Castro Alves) em Salvador.
.
O Sarau é uma realização da Gerência de Arquivos e Bibliotecas da Fundação Gregório de Matos (FGM), coordenada pelo poeta Douglas de Almeida. O projeto acontece toda primeira terça-feira do mês desde fevereiro deste ano.
.
Desta vez, a mesa-redonda será formada por poetas da chamada novíssima geração da literatura baiana. Os três nomes do evento são do interior da Bahia. Nívia Maria Vasconcellos (foto) e Silvério Duque, de Feira de Santana e Wesley Barbosa Correia, de Cruz das Almas.
.
Os três, além recitar poesias, debater e interagir com público, estarão lançando livros durante o Sarau. “... para não suicidar (contos)”, Nivia Maria. “Baladas e outros aportes para viagem” (poesia), Silvério Duque. E “Palmas para um beijo e outros poemas” (poesia), Wesley Barbosa.
.
O cenário do ambiente será composto pelas telas do artista Gabriel Ferreira (
www.sougabrielferreira.blogspot.com). Gabriel é natural de Tanquinho e tem se destacado na cena cultural de Feira de Santana, onde reside e estuda na Universidade Estadual.
.
Informações: (71) 8163-9484

.

Nepotismo. Mais um!

Novela quando faz sucesso, a emissora sempre tenta prolongar os seus capítulos. Isto também tem acontecido com a novela do Nepotismo na Prefeitura Municipal de Irará.
.
No mês passado, foi anunciado na mídia local, mais um capítulo deste intrigante folhetim. Melhor dizendo, foi divulgada a contratação de mais um parente do chefe do executivo municipal.
.
Agora foi a vez do Gilmar Souza, irmão do Prefeito Juscelino Souza, assumir a Secretária Municipal de Obras. O prefeito nomeou o irmão, sem se preocupar com a repercussão negativa que o emprego de outros parentes, a exemplo de sua esposa e de uma irmã, já tinha lhe causado.
.
Assim a novela “Nepotismo” vai a cada dia aumentando os seus capítulos e os seus personagens. O que diminui é no numero de parentes que ainda não assumiram cargos públicos.
.
A população iraraense acompanha com expectativa o desenrolar deste “dramalhão mexicano”. Depois que a Câmara de Vereadores “autorizou” o nepotismo, o povo então aguarda as cenas do próximo capitulo. Ou, melhor dizendo, o emprego do próximo parente. Quem será? Façam suas apostas!
.
.
Sobre o assunto leia no arquivo deste Blog:
.
E os parentes continuam
Com voto secreto, Câmara garante permanência do nepotismo
.